05 julho 2015

Evangélicos crescem e queda do catolicismo é reforçado em pesquisa – Confira

Levantamento feito pela agência de pesquisa de mercado Hello Research, divulgada nesta quarta-feira(01/07), diz que apesar de queda, o catolicismo é a maior religião do Brasil, enquanto que evangélicos crescem e 12% afirmam não ter religião. -Confira e comente…
A empresa ouviu 1.000 pessoas em 70 cidades de todo o país, e foi constatado neste levantamento a tendência de queda do catolicismo,pesquisa-diz-evangelico-cresce-e-catolicismo-cai-+-ainda-maior-no-brasilenquanto que evangélicos crescem no país e o número de pessoas que afirmam não ter religião chegou aos 12%, segundo post no portal Época Negócios do dia 01/07/15.
A pesquisa afirma que, embora tenha perdido força o catolicismo ainda é a maior religião do Brasil. Comprovados pelos pesquisadores que diz, que a cada dez brasileiros seis se declaram católicos.
pesquisa-diz-evangelico-cresce-e-catolicismo-cai-+-ainda-maior-no-brasil-catolicoNo total, 57% disseram ser católicos. O número, no entanto, é bem diferente do registrado há 25 anos. No Censo de 1991, o ano da segunda visita do Papa João Paulo II ao Brasil, a religião tinha 83% de adeptos no total população brasileira. Em 2000, o índice caiu para 73,6% e, em 2010,para 64,6%.
Enquanto que a comunidade evangélica continua crescendo, seguindo a tendência registrada nos últimos anos.evangelicos Em 2015, os pentecostais como os fieis da Igreja Assembleia de Deus e os neo-pentecostais como os fieis da Igreja Universal do Reino de Deus somam 16% da população, enquanto que os não pentecostais (mais tradicionais) representam 9%. Em 1991, os dois grupos não somavam juntos conforme Censo da época 9% da população.
pesquisa-diz-evangelico-cresce-e-catolicismo-cai-+-ainda-maior-no-brasil-1Na pesquisa apresentada pela Hello Research, constatou-se que entre os entrevistados que declararam não terem nenhuma religião chegou a 12%, e sua representatividade maior está entre os jovens de 16 a 24 anos. Os adeptos do espiritismo, umbanda ou que responderam ter outra religião somam 2%, enquanto que o candomblé e as demais crenças afro-brasileiras têm 1%.
A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, afirma a agência de pesquisa.
com informação epocanegocios.globo.com

Nenhum comentário: