27 agosto 2014

Pr Silas Malafaia denuncia perseguição Nazista e Comunista Petista



O pastor Silas Malafaia voltou à artilharia contra o governo e o Partido dos Trabalhadores (PT), afirmando que tem sido perseguido pela Receita Federal. De acordo com o líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), a fiscalização seria uma forma de intimidá-lo.
Recentemente Malafaia falou sobre o assunto num vídeo em que mostrou documentos que comprovam que a denominação que ele dirige, assim como a organização não governamental (ONG) Associação Vitória em Cristo, estão com suas obrigações em ordem.
Malafaia disse que o governo petista é o mais corrupto da história do Brasil e que não entende a intenção do partido em tentar se manter no poder sendo que seus principais políticos estão na cadeia.
“Eu to desconfiado que eles pensam que eu sou igual a eles, porque a maior parte da cúpula do PT ta na cadeia pela maior roubalheira da história política do Brasil. Estão na cadeia, povo. Que país do mundo que tem a cúpula de um partido na cadeia… Como eles podem ousar querer continuar a governar o país? E a perseguição que eles estão empreendendo em cima de mim… Eu desafio: nenhuma igreja evangélica ou católica sofreu os procedimentos fiscais que eu tenho sofrido. Eles fizeram pra me intimidar, pra ver se eu me calo, pra intimidar a voz profética que Deus me deu. Eu não tenho medo deles. Podem até achar algum erro contábil, eu não sou contador. Roubo não. Usar gente para desviar o dinheiro da igreja e tal, laranja… Não. Já fizeram gato e sapato, não arrumaram nada, nem vão arrumar”, afirmou.
Por fim, o pastor alerta a comunidade evangélica para o que ele entende ser o início de uma perseguição mais intensa e abrangente contra os cristãos no Brasil.
“Agora, queridos, prestem atenção. O que eles estão fazendo contra mim é o mesmo procedimento que os nazistas fizeram, e que os comunistas fizeram e fazem. É a mesma coisa. A tentativa de calar, intimidar, aqueles que têm voz e influência. É a mesma coisa que fizeram agora na Venezuela e que fizeram um tempo atrás em Cuba. Eles são da mesma escola. Ah, você não tem nada com isso porque não é a tua igreja, não é teu pastor? E vocês pensam que eles fazem com todo mundo ao mesmo tempo? Começam com um”, alarmou Malafaia