18 julho 2013

Mara Maravilha Defende Dilma e ataca Marco Feliciano.

Mara Maravilha esteve no Palácio do Planalto com diversas outras cantoras e pastoras para uma visita oficial à presidente Dilma Rousseff. O caso teve diferentes repercussões no meio evangélico. Enquanto Silas Malafaia, por exemplo, comemorou, o deputado Marco Feliciano classificou o encontro de “engodo”. Ele esclareceu em sua conta doTwitter que o problema não era com as convidadas, mas sim contra Dilma Rousseff.
“Nada contra as cantoras, todavia, as convidadas nada sabem sobre o real motivo de suas visitas, ficar bem na foto com os evangélicos”.
Durante o programa “A Tarde é Sua” de ontem, na RedeTV!, Mara aproveitou para mandar um recado aMarco Feliciano. A apresentadora Sônia Abraão concordou e Mara declarou que “Como pastor, Marco Feliciano tem de perceber que foi Deus quem permitiu a Dilma ser presidente – porque nada acontece sem sua permissão”. Para a cantora, as duas grandes vítimas da manifestação que tomou as ruas são “o povo e Dilma”.
Membro da IURD há muitos anos, ela diz não ter envolvimento com a politica, mas seu ex-marido, Alessander Vigna, foi candidato a deputado federal pelo PRB de São Paulo; ela aparecia no programa dele no horário eleitoral.
A Feliciano ela sugeriu que ele “deveria abençoar Dilma e seu governo”. Posteriormente, em entrevista ao jornal Estado de São Paulo, ela declarou “Estão agindo como se ela fosse a grande causadora dos problemas do Brasil, mas o foco não é a presidente, é o sistema”.
“Cheguei a ver lágrimas nos olhos dela e a enxerguei como uma pessoa humana e receptiva”, explica Mara que disse ter votado em Marina em 2010 mas que hoje votaria em Dilma. Perguntada se já pensou em se candidatar? Não negou “No momento, estou orando… Mas não descarto a possibilidade.”




Fonte Gospel Prime.

Nenhum comentário: